Receita: Bloody Mary

27 de July de 2011 por Rudá Cabral

Queen Mary I foi Rainha da Inglaterra e da Irlanda no século XVI. Ela tentou restabelecer o Catolicismo como religião oficial do Reino Unido. Foi um período de perseguição aos Protestantes execuções de cerca de 300 heréticos, que lhe deu o apelido de Bloody Mary.

Nos anos 20, o Harry’s New York Bar em Paris era frequentado por Scott Fitzgerald, Jean-Paul Sartre e Ernest Hemingway e lá eles bebiam um drinque de cor vermelha e leve picância . Era o que chamavam de comer e beber ao mesmo tempo. Entre 1920 e 1933 vigorou a Lei Seca nos Estados Unidos que estabeleceu que nenhuma bebida poderia ser vendida contendo mais de 0,5% de alcool em sua composição.

Foi neste período que o Bloody Mary se disseminou na cultura americana, como uma maneira disfarçada de consumir alcool e finalmente recebendo o apelido em referência à rainha inglesa. No restaurante Lorena 1989, você pode experimentar a versão clássica do coquetel. Conheça a nossa receita:

Ingredientes:

  • 04 tomates pelados
  • 20ml de molho inglês
  • 30ml de suco de limão
  • 01 colher de chá de sal
  • 02 gotas de Tabasco
  • 50ml de Vodka

Decoração:

  • 01 salsão
  • 01 fatia de limão siciliano
  • 01 pitada de pimenta do reino

Instruções:

Bata os tomates em um liquidificador até obter uma pasta homogênea, adicionar os ingredientes (molho inglês, limão, sal, tabasco) e mexer bastante. Depois é só decorar com um salsão em pé, uma fatia de limão equilibrada na borda e uma pitada de pimenta.

Posts relacionados